>

Keblinger

Keblinger

Recoleção para Catequistas

| 30 novembro 2016
 


Dia de Recoleção para Catequistas do Arciprestado da Póvoa de Lanhoso.

Há dias extraordinários! Há dias cheios! Há dias de recoleção espiritual!
E, no passado sábado dia 26 de novembro de 2016 vivemos um dia assim: extraordinário, cheio…de recoleção espiritual! Um dia cheio de oração, reflexão, bênção e partilha. Este dia foi vivido, conjuntamente com outros catequistas do Arciprestado da Póvoa de Lanhoso - que acederam ao convite feito pela ECA, para a vivência de um dia a contemplar o "Rosto da Misericórdia". A Obra do Amor Divino, em Travassos (Paróquia da Póvoa de Lanhoso) foi o local eleito para este retiro, orientado pelo Pe. Rui Sousa que após a oração da manhã, nos desafiou a “Procurar o Rosto de Misericórdia”, em momento de reflexão. Desafio aceite. “E se não O encontrar?”- este foi o segundo momento de reflexão proposto às dezenas de catequistas, que perante a serenidade das palavras do Pe. Rui, e na medida do possível, refletia sobre “O que espera Deus de mim?”. Tivemos efetivamente um programa cheio e vivemos um dia marcante. Marcante também pela intervenção calorosa do Pe. João Torres, que nos falou sobre a Pastoral Prisional de Braga e sobre o trabalho voluntário que é feito com os reclusos de Braga e de Guimarães. No entender do Pe. João, a Igreja Católica tem um papel primordial na prevenção da criminalidade, assim como no apoio a quem regressa à liberdade. 
Efetivamente, e como afirmava o Pe. João, “os reclusos são pessoas”. São pessoas que têm (na maioria) família: esposa, filhos, pais, irmãos, tios, avós. Têm uma família para os acolher, quando regressarem à liberdade. Ou deviam ter! Há também quem apenas tenha a rua como acolhedora. É por isso que temos que ser Igreja, temos quer ser caridosos, e por isso podemos “abraçar” um dos projetos promovidos pela Pastoral Prisional de Braga, sob a coordenação do Pe. João. De entre os vários projetos, apresentados pelo Pe. João, um dos que neste momento evidencia maior necessidade é o da DVDTeca - recolha de dvds para visualização de filmes, onde se proporcionam momentos diferentes em dias iguais, àqueles que, em algum momento falharam, mas que não deixam de ter direito à dignidade da pessoa humana. E, para aqueles que não têm visitas nem apoio, podemos minimizar o impacto negativo do comportamento da sociedade, oferecendo produtos de higiene pessoal. Deste modo, podem ser entregues na Pastoral Prisional de Braga, produtos como: sabonetes, gel de banho, shampoo, escovas para lavar os dentes, pastas dentífricas, pomada de barbear e lâminas para cortar a barba, entre outros. Tivemos assim, a oportunidade de renovar o olhar que deve ser tido sobre quem mais precisa! 


A oração pessoal foi marcando o dia, sempre sob a orientação do Pe. Rui, e sob o silêncio exemplar da presença de cada um com a presença de Deus. “Fé em Deus; Caridade com os outros e Esperança em nós”, foram também palavras proferidas pelo Pe. Rui e muito significativas para o ouvido de um cristão. “Pôr gosto naquilo que fazemos!” – foi também uma expressão muito usada pelo Pe. Rui, para nos mostrar que efetivamente, nem sempre fazemos o que gostamos, tendo até que fazer muitas vezes o que não gostamos. Mas um cristão faz…especialmente se puser gosto no que faz. “Fazei o que Ele vos disser” – Foi a frase bíblica que o Pe. Rui escolheu, para o momento de adoração ao Santíssimo Sacramento, que se viveu naquela tarde. Foi um dia marcante, com momentos marcantes para a vida de um catequista, percebendo assim que fomos abençoados pela proximidade de quem às vezes perto, está longe. Obrigada ao Pe. Rui Sousa e aos seminaristas (Joel e Filipe) que o acompanharam. Obrigada ao Pe. João Torres. Obrigada à Equipa de Coordenação da Catequese da Póvoa de Lanhoso (EA). Obrigada a Deus. Foi um dia cheio de bênçãos, que terminou com um lanche para confraternização dos vários catequistas.


Paula Antunes, catequista


0 comentários:

Enviar um comentário

 

Copyright © 2011 - 2018 Catequese de Rendufinho