Primeiros sábados com Maria (janeiro)


Momentos em que rezávamos o terço e íamos construindo-o com flores 
Respondendo ao apelo de Nossa Senhora, a devoção ao seu Imaculado Coração, assim vivemos a tarde de ontem, o primeiro sábado de janeiro, o primeiro de cinco sábados que temos pela frente. 

A devoção ao Imaculado Coração de Maria foi pedida por Nossa Senhora à Irmã Lúcia a 10-12-1925, em Pontevedra, Espanha. “Disse então: ‘Olha, minha filha, o meu coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos me cravam com blasfémias e ingratidões. Tu, ao menos, procura consolar-me e diz que prometo assistir na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação, a todos os que, no Primeiro Sábado de cinco meses seguidos, se confessarem, receberem a Sagrada Comunhão, rezarem um terço e me fizerem companhia durante quinze minutos, meditando nos 15 mistérios do Rosário com o fim de me desagravar’”.


Com fé e nesta certeza que Nossa Senhora nos assiste a cada momento das nossas vidas, nos reunimos nesta tarde para rezarmos o terço juntos, para nos reconciliarmos com o Senhor e celebrarmos a Eucaristia, onde também foi entregue a Palavra aos catequizandos do 4º ano.
Ao rezarmos o terço, onde contemplamos os mistérios Gozosos, fomos também construindo-o com flores. Estas simbolizavam a intenção que cada um colocou no colo da Mãe no início da oração. Assim ficou construído um terço com um bocadinho do nosso coração. Ali permanecerá durante um tempo na nossa igreja paroquial para que, todas as vezes que ali entrarmos, nos lembrar que naquele mesmo lugar, rezamos por aquela intenção que só Nossa Senhora conhece. 
Celebração da Eucaristia
De seguida tivemos a Eucaristia, onde destacamos as figuras dos três reis magos, uma vez que celebrávamos a Epifania do Senhor, e tudo o que eles representam.
À semelhança destes três sábios, estamos convictos de que no final desta tarde regressamos a nossas casas por outro caminho porque, como eles, vivemos um verdadeiro encontro com o Menino Deus através de Maria, Sua e nossa Mãe. 
Que esta alegria que trouxemos perdure em nossas vidas, junto de nossas famílias e amigos.


Catequese de Rendufinho
Janeiro 2018






Com tecnologia do Blogger.