7º Passo de Esperança - Caminhada Quaresmal 2018


INTRODUÇÃO À PREPARAÇÃO PENITENCIAL (Ramos)

É mais fácil atribuir aos outros a culpa dos nossos erros do que ter a honestidade e a retidão de os assumir. O relato da Paixão, que escutaremos dentro de momentos, recorda-nos que, para o bem e para o mal, no júbilo e no pranto, devemos ser coerentes com a nossa fé, não embarcando nem dando aso a ódios injustificados, sem razão aparente. Ainda não nos libertamos de tudo o que está a mais, ainda há um passo a dar. Jesus entra em Jerusalém e também nós queremos entrar no seu mistério de amor incondicional, sem restrições ou reservas. Deixemos para trás o ressentimento que bloqueia o nosso coração e, libertas as amarras, estaremos preparados para acolher Aquele que se revela pelas Escrituras e ao partir do Pão.


APROXIMA-SE A PÁSCOA

Aproxima-se a Páscoa,
a tua Páscoa,
tua Páscoa de vida plena
e entregue por cada um de nós,
que após termos protestado
em tantos Egitos e Babilónias,
continuamos amarrados ao que temos
e continuamos queixando-nos
diante de cada horizonte que se avizinha.

Aproxima-se a Páscoa,
a tua Páscoa,
tua Páscoa que é chamamento florido e utópico,
porque desperta e embriaga os que caminham pela vida
com os sentidos e o coração despertos
e as entranhas envolvidas
por golpes, quedas e carícias.

Aproxima-se a Páscoa,
a tua Páscoa,
com morte e vida verdadeiras,
e não quero percorre-la com um coração de pedra,
e os olhos cerrados ou à deriva,
dormindo ou escondido em qualquer esquina,
justificando atrasos e ausências.

Aproxima-se a Páscoa,
a tua Páscoa.
Estás agora a passar pela nossa história
E pela nossa vida!

Florentino Ulibarri







Com tecnologia do Blogger.